Resenha: A Lista Negra - Jennifer Brown

1 Comments


 
Nota:❤ ❤ ❤ ❤ ❤ 5/5

Título:A Lista Negra
Autora: Jennifer Brown
Editora: Gutenberg
Resenha: Camila Machado





A lista negra conta a história de Valerie Leftman que sofre bullyng na escola onde estuda junto com seu namorado Nick. Com tantas coisas ruins que eles escutam dos outros, como apelidos, descriminação e deboche, Nick e Valerie arrumam uma forma de defesa, essa forma é simplesmente fazer o mesmo e, com isso ela inicia uma anotação ao qual chama de "A Lista Negra"em que eles colocam absolutamente todas as coisas ao quais eles querem "aniquilar" da vida um do outro. Até que no dia 02 de Maio Nick decide se vingar do mundo e fazer tudo o que eles falavam em tom de brincadeira contra esses pessoas. Nick pega uma arma e acaba matando e ferindo varias pessoas do colégio Garvin.

Ele só para, quando Valerie se joga na frente e acaba tomando um tiro, ao ver sua namorada no chão ele coloca a arma sobre sua cabeça e da um tiro.

Após o acontecimento no colégio Garvin, vamos acompanhar a vida da Valeria e como será a volta dela depois desse transtorno. Ela terá que enfrentar muitas coisas, descriminação, culpa e principalmente a opinião das pessoas e as histórias que elas contam para os jornais.





As pessoas fazem isso o tempo todo - acham que "sabem o que está se passando na cabeça de alguém. Isso é impossível. É um erro achar isso. Um erro muito grande. Um erro que, se você não tiver cuidado, pode arruinar sua vida."



O livro mostra como até os pais, que são pessoas onde normalmente estariam ao nosso lado nas situações difíceis, se comportam. Principalmente o quanto abala a amizade, família e o convívio quando temos uma situação extremamente delicada.

Vamos ver a história contada no presente e passado, coisas que aconteceram antes da tragédia e depois. A autora realmente mexe com nosso psicológico neste momento.

Eu gostei muito da história e do final, achei plausível quando notei que realmente era uma situação delicada. A autora realmente pode escrever coisas que mexesse em nosso consciente. As vezes os problemas ou as aparências enganam.





"Eu a odiava. Mas, vendo-a tão triste, senti-me péssima. Senti-me responsável. Queria que sorrisse e fiquei me perguntando se ela sorria quando chegava em casa e abraçava os filhos, ou se simplesmente se sentava em sua poltrona com uma vodca e bebia até não ouvir mais o estampido dos tiros."


You may also like

Um comentário :

  1. Olá

    Essa autora é maravilhosa, ela soube abordar muito bem,um tema polêmico como esse, quero muito ler Amor Amargo, que é novo livro dela.


    Bjss

    ResponderExcluir